segunda-feira, 5 de março de 2007

Aula 06 - 05/03/07 - Apresentação de "O corpo fala, capítulos 2,3,4 e 5"

Capítulo 2 - OS SÍMBOLOS
Símbolos, ferramentas da mente. Um símbolo antigo dá-nos a estrutura psicossomática do homem e da linguagem do nosso corpo. - Vamos conhecer o boi oferecendo-lhe um prato de bolo. - O leão que estufa e encolhe. - A águia de motocicleta. - Primeiro contacto do leitor com a evidência de um conflito entre duas expressões corporais simultâneas, mas opostas!


O BOI,
quando colocado em evidência na nossa expressão corporal, tende a se traduzir por uma acentuação do abdômen. A pessoa avança o abdômen; isto se encontra em gente que gosta de boas refeições, que se senta à vontade diante de uma farta mesa de jantar.
No plano sexual temos o famoso requebrar das mulheres brasileiras e havaianas, é uma provocação para os homens. Estes, por sua vez, engancham os polegares no cinto, com os outros dedos apontados para os órgãos genitais; é uma menira de se oferecer.

O LEÃO,
se evidencia pelo tórax onde reside o coração; é o centro da emoção. Os especialistas em expressão corporal, sobretudo os coreógrafos, o consideram como o centro do EU.

A ÁGUIA,
representada pela cabeça, nos indica o estado de controle do corpo pela mente.
1- Cabeça erguida significa hipertrofia do controle mental.
2- Ao contrário, cabeça baixa significa que o indivíduo é controlado pelos estímulos externos.
3- Cabeça em posição normal indica um controle normal da mente.


CAPÍTULO 3 - PERCEBER EM VEZ DE OLHAR
Não só o latim é língua morta, a linguagem do corpo também, se apenas estudada em livro.

Hoje dominamos (bem, razoavelmente ou mais ou menos; depende) o inglÊs, alemão, francÊs e o português, o que por sua vez permite arriscar o espanhol e adivinhar parcialmente o sentido de um parágrafo simples em italiano, ou até mesmo uma legenda de fotografia em holandês. Mas não nos peçam para decifrar uma inscrição latina!
Ninguém consegue a percepção fluente de uma língua se apenas a estuda em livros. Mesmo que se tratando de única lingua universal; mesmo que, inconscientemente, todos nós nos expressemos por seu intermédio. Certo, conhecemos alguma coisa, sabemos distinguir entre rosto zangado e o alegre, a bofetada e a carícia.

CAPÍTULO 4 - Análise de um sorriso
Na prórpia cabeça temos representados os três animais:
O boi, representado pela boca por onde entram os alimentos.
O leão, representado pelo nariz onde entra o oxigênio para os pulmões.
A águia, representada pelos olhos que são o espelho da mente.

Vimos nessa aula, a expressão de cada tipo de sorriso, quando é sincero ou quando é irônico, entre outras diversas formas de sorrir.

CAPÍTULO 5 - Harmonia e Desarmonia
Onde entra um breve estudo para piano, a dois dedos só. - O leitor já percebeu a temática da discordância do sorriso, a do piano é de oito versus nove! - O homem está psicofisiologicamente "afinado" para sentir isso na música, por que não na linguagem do corpo ?

Vimos nessa aula como o som pode ser harmônico e desarmônico. Mesmo sendo as mesmas letras, em rítmos diferentes, podemos notar a diferença e o cansasso ao ouvido.

Priscila

5 comentários:

Moema Rabelo disse...

Oieeeeeeeeeeee.
Ficou otimo os trabalhos nee...
Quero ver o seu hein!!
E oh, continue levando os brigadeiros, ele fazem as minha alegrias noturnas...hehehe
Beijooooos!

Fabiana Assis disse...

Priscila!
Vamo parar de levar o tal do brigadeiro pra sala de aula??
Só fica me passando voltade, q maldade você! =/
ERxcelente o blog..
e aquelas apresentações foram mico total neh?!
Beijoss

Fernanda disse...

Oiii tia dos brigadeirosss...
Adorei a apresentaçao dos grupos, o meu ficou engraçado..shuashushau,
foi bem legal !
brigada pelo comentario la no meu blog..
beijossss

Karine Costa disse...

Seu blog está muito bom!Parabens!

Beijos

Joyce Rodrigues disse...

E aí Priscila, jóia?
Parabéns pelo blog, pelo sanduíche de frango, o brigadeiro...rsrsrs(brincadeirinha!)
Mas se o corpo fala você percebe rapidinho quando as pessoas comem o brigadeiro, e ficam com cara de quero mais!Beijo.